quarta-feira, 13 de junho de 2018

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 
Os Administradores da página “FRADE ALERTA” vem mui respeitosamente através desta, esclarecer a população jaguaretamense e a quem mais possa interessar sobre as acusações infundadas e levianas divulgadas publicamente por alguns vereadores sobre a página e seus administradores.
Todos os que nos acompanham nas redes sociais perceberam claramente que a menção de vereadores como Rodolfo Cunha e Erivaldo Brito a “meia-dúzia de maus caráter que desrespeitam e tentam desqualificar os vereadores” proferida petulantemente durante a sessão legislativa do dia 11/06/18 é uma clara referência aos administradores da página “FRADE ALERTA”.
Em outra ocasião, os referidos vereadores abusaram do poder conferido pelo cargo eletivo e elaboraram uma hipócrita “Moção de Repúdio”, também dirigida aos administradores desta página, desrespeitando-os e injuriando-os.
A página “FRADE ALERTA” constitui-se em um veículo de crítica política, sem fins lucrativos e administrado por pessoas de bem (servidores públicos e profissionais liberais) que a utilizam com o único intuito de legitimar e dar publicidade ao exercício de sua cidadania.
Ao contrário do que os vereadores do grupo “situacionista” hipocritamente afirmam, as postagens da página “FRADE ALERTA” não miram na sua honra pessoal ou na de suas famílias, muito pelo contrário, são postagens responsáveis, éticas e principalmente baseadas em fatos passíveis de comprovação e que objetivam fiscalizar e tornar pública a atuação dos representantes dos poderes Executivo e Legislativo, direcionando-se única e exclusivamente à esta atuação.
Sobre reações de populares as nossas postagens divulgadas nas redes sociais, NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS! Cada um é livre para agir como bem entende e sabendo que liberdade implica em responsabilidade.
A forma redacional que usamos para fabricar as postagens, seja a sátira, a ironia, tiradas de humor ou o método descritivo fazem parte da nossa criatividade e se fazem necessárias em razão da petulância, abuso de autoridade e do pedestal imaginário muitas vezes usados por nossos representantes eleitos. Não se constituem de forma alguma em ataque ou desrespeito de nível pessoal. Como bem citou a filósofa Hannah Arendt: “O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a forma mais segura de solapá-la é o riso”.
Na verdade, são os próprios vereadores, em especial os do grupo "situacionista" quem se desrespeitam entre si, proferindo uns contra outros ACUSAÇÕES DE CRIMES como “compra e venda de votos”, “desvio de verbas públicas”, “agiotagem” e PALAVRAS DE BAIXO CALÃO como “burro da venta branca”, “velhaco”, "soltar a franga”, “cú doce”, “porra”, etc. Tudo isso com a sessão plenária em andamento, transformando-a em modelo de vergonha e inutilidade pública e evidenciando também o seu desrespeito à integridade e funcionalidade da casa legislativa que lhes acolhe por ocasião do exercício do cargo eletivo.
A despeito de toda e qualquer tentativa de cercear a nossa liberdade de expressão, avisamos: não temeremos, conhecemos os nossos direitos e seguiremos em frente, cada vez mais firmes e fortes, respaldados nos princípios éticos, na legalidade e na nossa legítima vontade de exercer ativamente a nossa cidadania.
Sem nada mais para o momento, agradecemos a atenção e compreensão de todos. Vamos à luta!
Atenciosamente, 
Agnorberto P. Peixoto, J. Júnior O. Martins, Antônio Jason de Oliveira e Diego Mendes 
(Adm. "Frade Alerta").



Nenhum comentário:

Postar um comentário