sábado, 28 de outubro de 2017

JAGUARETAMA: Criança portadora de quadriplegia espástica decorrente de paralisia cerebral, tem transporte negado pela diretoria do hospital de Jaguaretama

Hospital de Jaguaretama 
No início desta semana, recebemos uma notícia que muito nos entristeceu: uma criança B.C.S.L. de 13 anos, do sexo feminino, residente na localidade de Sítio Sabiá (município de Jaguaretama) e portadora de QUADRIPLEGIA ESPÁSTICA decorrente de Paralisia Cerebral, havia perdido sua consulta no Hospital Sarah Kubitschek PORQUE A DIRETORIA DO HMABM E A SECRETARIA DE SAÚDE NEGARAM-LHE O TRANSPORTE A QUE POSSUI LEGÍTIMO DIREITO.
A quadriplegia espástica é uma sequela física resultante de uma lesão no Sistema Nervoso Central (cérebro, cerebelo e medula), caracterizada por hipertonia (estado em que o músculo permanece permanentemente contraído), rigidez e encurtamento generalizados dos músculos, ocasionando paralisia total dos membros, deformidades na coluna vertebral, dores musculares, entre outras coisas, como dificuldade para engolir os alimentos e problemas respiratórios. Crianças vítimas deste distúrbio necessitam de intervenção/acompanhamento/orientação multiprofissional (neuropediatra, ortopedista, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, entre outros) durante toda a sua vida, objetivando manter o melhor nível de funcionalidade possível e prevenir/tratar possíveis intercorrências que surgem ao longo de seu desenvolvimento, melhorando sua qualidade de vida.
Devido a precariedade de sua condição de saúde e a distância da viagem a criança B.C.S.L. necessita de um carro disponível somente para si e sua acompanhante (mãe).
Vale salientar que a Rede Sarah é uma fundação hospitalar especializada em doenças do aparelho locomotor e possui equipe de saúde especializada, além de estrutura moderna e sofisticada que permite atendimentos, intervenções e exames de excelente qualidade. Por isso, as vagas lá são muito disputadas.
Pois bem, a referida criança é acompanhada no Sara Kubitschek há 08 anos e estava com esta consulta agendada há pelo menos um mês. Agora que perdeu a vaga, será muito difícil conseguir outra consulta em menos de um ano.
Desta feita, sua mãe desesperada e deveras preocupada procurou o Ministério Público e a Ouvidoria de Justiça como seu último recurso.
É interessante notar como nesta administração os direitos do cidadão são desrespeitados sem cerimônia. Por outro lado, alguns poucos são beneficiados de todas as formas em cima do aparato público. Não se passou mais que alguns meses desde que a página "Frade Alerta" denunciou o "ensardinhamento" de pessoas dentro das ambulâncias, quando se chegou a colocar entre 08 e 10 pessoas doentes dentro de uma só ambulância para uma viagem de 240 Km de distância entre Jaguaretama e Fortaleza. Agora pelo que estamos vendo, a coisa vai de mal a pior.
Não obstante a tudo isso, nas últimas 48 h a Diretora Geral do HMABM foi destituída do cargo por decisão da Justiça, em razão de ser FICHA SUJA.
É essa a administração que veio pra fazer a diferença? É essa a administração que está a frente do seu tempo? É este o homem novo para um novo tempo? Como é possível fazer algo diferente delegando poderes às mesmas pessoas que passaram cerca de duas décadas no seio da administração direta do município com resultados pífios e desastrosos?
O QUE ESTÁ ACONTECENDO SENHOR PREFEITO? PORQUE OS DIREITOS DOS CIDADÃOS JAGUARETAMENSES SÃO DESRESPEITADOS TÃO ROTINEIRAMENTE NA SUA ADMINISTRAÇÃO?



Fonte: Frade Alerta/Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário