sábado, 7 de outubro de 2017

FARRA DAS DIÁRIAS: ENQUANTO O EXECUTIVO ESBANJA, O SERVIDOR PAGA A CONTA.

Enquanto a administração do prefeito Glairton Cunha apela para o marketing de todas as formas, o servidor público de Jaguaretama segue pagando a conta.
Logo de início o prefeito descumpriu solenemente a Lei e os compromissos firmados com os servidores em cumprir os ditames da Lei Municipal nº 923/2015 (PCCV-Saúde).
Seguiu-se então com o envio de um Projeto de Emendas à Lei Municipal nº 923/2015 retirando as categorias de motorista, auxiliar de serviços gerais, digitador, agente/auxiliar administrativo e vigia do escopo do PCCV-Saúde, à revelia da Constituição Federal e sob a alegação de economia e de que futuramente farão um Plano de Carreiras para estas categorias englobando todas as secretarias.
Posteriormente, reduziu valores de diárias e plantões noturnos sem nenhuma justificativa cabível.
Recentemente, sob a justificativa de recuperar a adimplência do município (renegociar débitos pendentes com INSS e outros), baixou Decreto reduzindo em 50% a gratificação do PMAQ dos profissionais do PSF e em 10% a base salarial do cargos comissionados e contratos de serviços, além de proibição de pagamento de Adicional de Férias até dezembro deste ano.
Mas o mais curioso no meio de tudo isso, é que na base do Executivo NÃO HÁ QUALQUER CORTE DE DESPESAS!
SÓ EM DIÁRIAS PARA VIAGENS, até o mês de julho deste ano, segundo o Portal da Transparência o Poder Executivo gastou a bagatela de R$ 62.400,00. Isso mesmo, pasmem, sessenta e dois mil e quatrocentos reais, assim distribuídos: Prefeito: R$ 7.560,00; Sec. da Educação: R$ 3.150,00; Sec. da Saúde: R$ 2.400,00; Sec. da Ação Social: R$ 2.550,00; entre outros).
Para se ter uma ideia melhor, durante os 12 meses de 2016, a administração anterior gastou R$ 21.030,00 (Prefeita: R$ 4.590,00; Sec. da Educação: R$ 450,00; Sec. da Saúde R$ 2.850,00; Sec. da Ação Social: R$ 1.200,00; entre outros).
Explicando de outro modo, a administração Glairton Cunha em apenas 07 meses já gastou só em diárias, MAIS QUE O DOBRO do que a administração passada gastou em todo o ano de 2016.
Para se ter uma ideia mais clara ainda, nem a prefeita Íris Gadelha de Alto Santo que vem sendo muito criticada por seus munícipes por gastar muito com banalidades (apelidaram-na de "prefeita ostentação"), gastou menos em diárias nos primeiros 07 meses deste ano. Em Alto Santo foram R$ 33.850,00 (Prefeita: R$ 11.200,00, entre outros).
E aí? Até quando nós servidores continuaremos pagando uma conta que não é nossa e tendo nossos direitos cerceados pelo prefeito?




Nenhum comentário:

Postar um comentário