terça-feira, 9 de maio de 2017

JAGUARETAMA: Projeto de lei reduz valores dos plantões dos profissionais da saúde. Dirigente sindical vai à câmara discutir o assunto.


O que era pra ser um debate mais participativo por parte dos vereadores, acabou sendo, mais uma vez, um palco de acusações e mais uma vez, de cunho pessoal.
O povo já não agüenta mais o tamanho da prova da falta de compromisso com os assuntos relevantes às melhorias da cidade. Disse um popular: “sempre é a mesma coisa, só briga, briga e briga e nada fazem pelo povo.
 A técnica de enfermagem e dirigente sindical Nerivanda Lopes, foi à câmara municipal de Jaguaretama para discutir sobre o plano de cargos e carreiras dos servidores da saúde e também a respeito da lei municipal que reduzirá o valor dos plantões de motoristas, enfermeiras, auxiliares de enfermagem, vigias e demais profissionais da saúde e que segundo ela; "não atende os interesses dos servidores, porque eles estão ganhando  menos do que o ano passado".
O plano de cargos e carreiras dos servidores da saúde foi aprovado ainda na gestão passada (prefeita Ila Pinheiro) e com um reajuste salarial para essas categorias. De lá pra cá, nem promessas de reajuste salarial por parte da atual gestão que tanto prometeu valorizar os profissionais da saúde. Na verdade, esses profissionais receberam uma verdadeira “apunhalada pelas costas” pois o atual prefeito, Glairton Cunha, resolveu baixar drasticamente o percentual da gratificação de plantões desses profissionais alegando que a gestão anterior pagava acima do permitido pela lei. O que se sabe é que a lei determina um valor de mínimo de 20%, ou seja, nada impede que um gestor possa pagar a mais, e até como forma de valorizar esses profissionais que se dedicam com suas vidas para dar um atendimento mais eficaz para o povo, porém, não estão sendo valorizados.
Agora o gestor envia um projeto de lei reduzindo os valores desses plantões.
De que lado está o atual prefeito?
De que lado estarão os vereadores desta vez?
Será que vão votar contra os trabalhadores e fazer os gostos do prefeito?
Após a explanação da dirigente sindical, o vereador Rodolfo Cunha quebrou a linha de debate e mudou todo o contexto partindo para acusações e fugindo totalmente do assunto que era sobre o plano de cargos e salários dos profissionais da saúde e sobre a redução dos plantões. O mesmo acusou Nerivanda Lopes "de ter badalado pela cidade toda que os vereadores teriam tido um aumento de seus subsídios". A dirigente sindical de forma educada e compreensiva pediu desculpas pelos comentários proferidos e assumiu seus erros, porém o vereador continuou, acusando-a de ter usando as redes sociais para falar que a família dele estaria se beneficiando com empregos da gestão municipal. Disse ele: "se comporte como presidente do sindicato, me respeite e lhe peço pela última vez que me respeite, mas se você quiser bater de frente comigo, estou pronto!".
O vereador Rodolfo cobrou da dirigente sindical a prestação de contas de sua gestão como presidente do sindicato e perguntou se ela recebia adicional noturno, mesmo estando afastada do hospital. A dirigente confirmou  que sim, mas ressaltou, "recebo porque a diretoria aprovou". Sobre a prestação de contas, ela disse que não entregaria, "a não ser que seja via judicial".


Fonte:Plantão de Notícias 190

Nenhum comentário:

Postar um comentário