terça-feira, 19 de julho de 2016

PRB INDICA JAIME RENAN COMO PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO DE JAGUARETAMA

O vice-prefeito Jaime Renan foi indicado pelo Partido Republicano Brasileiro-PRB, pré-candidato a prefeito nas eleições de outubro. Ele conversou demoradamente com a reportagem do O Liberal, e dentre outras colocações , afirmou, "eu hoje posso dizer que sou o político mais frustrado de Jaguaretama, porque fui impedido de fazer o meu trabalho, mas essa frustração me encoraja a disputar disputar as eleições e dar minha parcela de contribuição ao meu município".
O LIBERAL - Na condição de pré-candidato quais seriam suas propostas?Jaime Renan - Quando for realmente candidato, e no decorrer da campanha direi as propostas, que serão dentro da realidade do município. Elas serão discutidas por segmentos, agricultura, saúde, educação, esporte, segurança, e serão inseridas no plano de gestão. Por ser jovem, o carro chefe da campanha será o empreendedorismo, para gerar emprego e renda, sem esquecer do esporte  e lazer, para através deles, evitar que os jovens se enveredem no crime, que é atualmente o principal problema do município. A segurança é de responsabilidade do  Estado, mas nada impede do gestor cobrar essa responsabilidade, com  investimento nesse setor a criminalidade vai cair com certeza.
O LIBERAL - Quanto a chapa majoritária já está formada?Jaime Renan - Ainda estar sendo discutida internamente, como também os nomes dos pré-candidatos a vereador. Eles serão jovens e em condições de representar bem o município. No momento certo serão divulgados os nomes, até mesmo antes da convenção, mas posso adiantar que são  bons nomes.
O LIBERAL - O nome de Carlão foi citado como  pré-candidato do grupo, porque a mudança de nome?Jaime  Renan - O grupo  sempre disse que teria  candidato, tendo em vista termos uma linha só na politica, de representar  os anseios do povo. O nome do meu tio Carlão foi devido ele ter feito um bom trabalho na secretaria de infra-estrutura. Além dele o partido tinha meu nome e do meu pai. Era a decisão e estávamos aberto a conversar com outros partidos, mas  com uma condição, sermos cabeça de chapa. O fator decisivo para eu ser pré-candidato foi uma pesquisa que mostro uma boa aceitação dos eleitores não saberem em quem votar. Outro fator que também pesou foi a juventude que representa aproximadamente 4000 eleitores, e meu nome tem uma boa aceitação.
O LIBERAL - Quer dizer com isso que o foco será o jovem?Jaime Renan - Queremos  fazer quando for realmente homologado meu  nome, uma campanha diferente, mostrando que ainda tem políticos de credibilidade, e com a participação popular mostrar a realidade do município, e o que se pode fazer, sem fazer promessas mirabolantes, que não possa ser cumpridas.
O LIBERAL - Com essa crise política não é esperado uma quantidade maior de voto nulo?Jaime  Renan - A falta de credibilidade dos políticos é enorme no país inteiro. Como jovem entrei na política  num momento difícil. Quatro anos atrás o país já vivenciava  essas dificuldades, mas estou pronto para trabalhar e colocar  meu tijolo nessa mudança que eu espero. Eu não poderia recuar diante dessa crise política, estou disposto a olhar na cara do eleitor, para que este veja minha essência, porque ainda tem político que se pode confiar, é isso que eme encoraja a fazer um trabalho diferente.
O LIBERAL - Qual foi a experiência desses quatro anos  como vice-prefeito?Jaime Renan - Fui vice-prefeito porque o povo acreditou que haveria mudanças, mas infelizmente tivemos uma administração desastrosa. Eu fiz parte da gestão municipal, mas nunca comunguei, e sempre deixei claro essa minha posição. Nosso  grupo passou dois anos coligado com a prefeita, e teve ações que eu não concordei. Depois rompemos e continuei fazendo meu trabalho. Na condição de vice-prefeito não tive espaço para realizar um trabalho de renovação como eu queria, mas essa vontade continua, e será  o carro -chefe  da campanha, quando minha candidatura for registrada.
O LIBERAL - Como administrar  com uma crise financeira?Jaime Renan - É um assunto importante, e recorrente pelos prefeitos atuais. Porém tenho visto  gestores  que estão conseguindo conciliar a crise com a administração, não fazendo gestão exemplar, mas sim o básico. No nosso município nem o básico foi feito. Acredito que que no corpo-a-corpo agente vai fazer uma campanha diferente de outros, que dão secretarias, contratos milionários, comprometendo qualquer gestão. Iremos fazer o inverso, o nosso objetivo é o povo, e  governando com ele. Não teremos divisão de cargos, até porque nosso grupo é pequeno. Queremos fazer o que é nossa obrigação, vamos conversar com o povo de forma coerente, Mas claro, só quando for de fato candidato, por enquanto, repito, sou pré-candidato.
O LIBERAL - Com quem seu partido vai se coligar?Jaime Renan -Com o PROS, PMN que fazem parte de nossa base, mas estamos conversando com outros partidos, prefiro não citar nomes e nem adeptos as nossas propostas.
O LIBERAL - É possível uma coligação com o grupo da prefeita?Jaime Renan - Foi colocada essa situação, mas ainda não foi concretizada. Se eles concordarem com nossas propostas, teremos condições de se coligar.
O LIBERAL - Na sua visão quais os  principais problemas do município?Jaime Renan - Indiscutivelmente é água e segurança pública, porém este segundo é de competência do Estado. A falta  de água na zona rural é grande e  preocupante, são várias localidades sem água até para o consumo humano. A esperança  que 2017 seja de muita chuva, conforme previsão da  Funceme. Já são cinco anos  de seca, de sofrimento. Temos um projeto que foi executado, porém solicitado pelo vereador  Rubens Pinheiro, na localidade de Pitombeira. Em outras  estão precisando do apoio de todos. Quanto a geração de empregos precisamos capacitar nossos jovens, antes mesmo de pensar em instalar indústrias, porque não temos pessoas capacitadas no município.
O LIBERAL - Como é sua relação com a prefeita Ila Pinheiro?Jaime Renan - A muito tempo não tenho nenhuma relação política com ela. Pessoalmente me dou muito bem com ela, é uma pessoa de bem. Desde o começo da gestão  ela não  me deu espaço, e sempre mostrou  que não precisava da minha ajuda.
O LIBERAL - Você se sente frustrado com isso?Jaime Renan - Eu hoje posso dizer que sou o político mais frustrado de Jaguaretama. Eu sempre tive a coragem de bater na mesa  e não me curvar  diante das exigências da gestora. O meu posicionamento político eu preciso mostrar  para o povo, as minhas ideologias, mas isso não foi me dado oportunidade, e me frustrou bastante. Eu fui impedido por pessoas que não queria o meu trabalho fosse feito. Mas essa  frustração me fortalece, porque  aquelas pessoas que acreditam em mim, me encoraja  para eu disputar as eleições. Para um dia chegar a ser gestor do meu município, e dar minha parcela de contribuição.
FONTE: (http://oliberalnet.blogspot.com.br/2016/07/prb-indica-jaime-renan-como-pre_19.html)

Nenhum comentário:

Postar um comentário